Cachorro pega gripe?

Você sabia que seu cãozinho pode ter gripe?

Assim como nós, eles precisam de atenção, principalmente nessa estação do ano: o outono.

Para os cães, o vírus causador da gripe tem o nome de H3N8, causando neles os mesmos sintomas que em nós, humanos. O H3N8 é originado a partir da Influenza A. Acredita-se que o vírus tenha se adaptado, passando a atacar os cachorros.

O vírus é altamente contagioso e sua transmissão ocorre no contato entre os cães, porém não é transmissível para nós. Não existe uma idade, raça ou sexo que torne o cãozinho mais vulnerável, mas o que o expõe a maiores riscos de contaminação é a imunidade baixa e o ambiente em que ele vive. Esses fatores podem facilitar a entrada do vírus. Dogs filhotes e idosos correm o maior risco por geralmente possuírem a imunidade mais delicada.

A gripe canina é uma doença respiratória. Após o contágio, os sintomas surgem dentro de até cinco dias, momento em que acontece a fase de replicação do vírus. Os sintomas são muito semelhantes com a gripe humana, fazendo com que o cão apresente febre, espirros, coriza e corrimento nasal, tosses, diarreia e mal-estar. Em casos mais graves, o cão pode sofrer com o ataque de outras doenças como a pneumonia, causada pela baixa imunidade.

Dessa forma, se o cãozinho já estiver com seu sistema imunológico frágil, ele pode sofrer com outras infecções.

Vale lembrar que não devemos confundir a gripe canina, causada pelo Influenza H3N8, com a Traqueobronquite. Embora tenham sintomas similares, a traqueobronquite, também conhecida como Tosse dos Canis, é provocada pelo vírus da infecção do parainfluenza e pela bactéria Bordetella Bronchiseptica.

O diagnóstico da gripe canina ou a Tosse de Canis é feito através de exame laboratorial com coleta de sangue, e apenas dessa maneira é possível identificar qual o real problema de saúde e o tratamento ideal.

Por isso é fundamental cuidar da saúde, da alimentação e do ambiente em que o cão vive. Estar com as vacinas em dia e oferecer produtos de qualidade também ajudam na sua qualidade de vida, além de ser a forma mais eficaz de combater a gripe, pois não existe um antiviral específico contra o vírus.

Caso seu filho de quatro patas esteja apresentando sintomas suspeitos, leve-o ao veterinário para verificar qual o problema que deve ser combatido e qual a melhor forma de tratamento, como antibióticos, antitérmicos, etc. É importante combater o problema no início, para que não corra o risco de contrair outras doenças ou que ela se agrave, pois em casos severos esses problemas podem levar o cão a óbito.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.