JULHO DOURADO: Um mês de reflexão sobre a saúde dos animais de rua e domésticos, com alerta para a prevenção das zoonoses

O Julho Dourado faz parte de um projeto de lei nº 268/2017 sancionado em 2018 no estado do Paraná. A campanha torna o mês de julho como um mês de reflexão sobre a saúde de cães e gatos, alertando para a importância da prevenção de zoonoses, que são doenças transmitidas entre animais e pessoas.

Outro ponto de reflexão tratado nas campanhas deste mês, é a importância da adoção de animais de rua, trazendo mais saúde e dignidade para a vida desses bichinhos que merecem todo o amor do mundo como qualquer outro. A adoção deve acontecer sempre com muita responsabilidade, e é uma atitude que deve ir muito além do momento. Acolher um animalzinho da rua é um ato de extrema bondade, uma experiência incrível para a sua vida!

Durante o julho dourado, diversas cidades do Paraná realizam eventos para promover essa conscientização, como palestras em escolas, arrecadação de ração, arrecadação de fundos para ONG’s que resgatam animais em condições precárias, além da promoção de feiras de adoção. Entre em contato com a prefeitura de sua cidade para saber o que pode estar acontecendo por ai!

ZOONOSES: Como prevenir as doenças transmitidas pelos animais

Por definição, zoonoses são doenças que podem ser transmitidas tanto entre os animais, como deles para nós humanos, através de alimentos, excrementos e até mesmo pelo toque.

Os agentes que causam as zoonoses podem ser diversos, como: vírus, bactérias, protozoários e helmintos, podendo causar diversas doenças.

  • Leptospirose: doença transmitida através da urina de animais infectados. Os ratos são os principais transmissores da doença no meio urbano. A doença é causada pela bactéria Leptospira, que se utiliza de certos bichos como hospedeiros. Os sintomas são bem semelhantes aos de dengue.
  • Giardíase: é uma infecção causada pelo protozoário flagelado Giardia duodenalis, e tem se propagado muito em parques públicos, praças, gatis e canis. A contaminação pode ocorrer através de cistos do protozoário eliminados nas fezes de animais contaminados. A prevenção ocorre através de cuidados sanitários e vacinação dos animais.
  • Leishmaniose: é uma doença infecciosa causada pelo protozoário Leishmania, considerado um parasita. A doença é transmitida somente através da picada do mosquito-palha, não havendo transmissão ou contágio direto do cão para o homem, entretanto, se o mosquito picar um cão ou um humano infectado, ele adquire a larva do parasita através do sangue do hospedeiro. Desta forma, o mosquito ao se alimentar novamente transmitirá para um novo hospedeiro. A principal forma de prevenção da infecção por leishmaniose nos animais é através do uso de inseticidas tópicos com propriedades repelentes. O uso de coleiras repelentes é um dos métodos mais eficazes atualmente.
  • Toxoplasmose: é uma doença provocada pelo protozoário Toxoplasma gondii. E pode ser transmitida para os seres humanos através das fezes de diversos animais contaminados pelo agente transmissor. Mesmo os animais domésticos podem ser transmissores, e os mais comuns são os gatinhos, que podem contrair a infecção por se alimentarem de carne crua, ratos ou pássaros contaminados. Os demais animais podem contrair a doença se alimentando de pastagens contaminadas por fezes. Devemos lembrar que a forma de contaminação humana da doença é através da ingestão dos oocitos e não pelo contato com o animal. Portanto não precisa se livrar dele, é só manter um cuidado constante com o médico veterinário para que seja feito o diagnóstico e ter cuidados com a higiene, como lavar bem as mãos constantemente.
  • Raiva: é uma doença viral encontrada comumente em morcegos hematófagos. A transmissão dessa doença pode ocorrer do animal infectado para o homem por meio da saliva ou por arranhões. Nos animais ela geralmente se manifesta através de sinais neurológicos, como o travamento dos músculos e salivação excessiva. Para a prevenção dessa doença recomenda-se evitar o contato com morcegos e manter a vacinação do seu pet sempre em dia.

Devemos sempre prestar muita atenção às condições de saúde e bem-estar dos nossos pets, mesmo dentro de um ambiente residencial. Manter a higiene, limpeza e vacinação dos nossos filhos de 4 patas em dia é de grande importância para garantir a saúde deles e a nossa também!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.